Há dois anos, o ciclone Idai atingiu o centro de Moçambique, deixando um rasto de destruição que agravou as condições de vida de milhares de moçambicanos e moçambicanas. Perante a situação de calamidade, a FEC – Fundação Fé e Cooperação, FGS – Fundação Gonçalo da Silveira e VIDA juntaram-se para preparar uma resposta integrada e concertada na província de Sofala, iniciando uma campanha de recolha de donativos em Portugal, que contou com o contributo institucional da PROSOCIAL/Congregação das Servas de Nossa Senhora de Fátima, do Camões, IP e da Fundação Calouste Gulbenkian.
(Mais em: https://www.fecongd.org/2021/04/14/2-anos-depois-do-ciclone-idai/)